Os 30 anos do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas de MS

            O Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas de Mato Grosso do Sul completa 30 anos de existência em 2015. Foi fundado oficialmente em 1985, como Associação Profissional dos Arquitetos (APA-MS) que era a forma de abrir um sindicato na época da ditadura militar: primeiro criava-se uma associação e cinco anos depois se podia converter em sindicato. Na realidade, em 1981, na sede do CREA-MS na Rua Piratininga no Jardim dos Estados, numa reunião de IAB-MS, o arquiteto Jurandir Nogueira trouxe de São Paulo a notícia que tinha sido criada em 1979 a Federação Nacional dos Arquitetos (FNA) e que cada estado deveria ter seu sindicato. Naquele momento, uma lista com mais de 30 assinaturas, autorizava-se a criar o Sindicato.

            A primeira diretoria eleita era composta dos seguintes arquitetos: José Marcos da Fonseca, Presidente; Luis Carlos Ribeiro de Dourados, Vice-Presidente; Carlos Lucas Mali, Secretário- Geral; Gogliardo Vieira Maragno, 1. Secretário; Paulo César de Almeida Guedes, de Três Lagoas, 2. Secretário; Albertina da Costa Melo, 1. Tesoureira e Luis Paulo Peters, 2. Tesoureiro. Essa Diretoria tomou posse em 16 de março.

            O ano de 1985 foi o ano do início da democratização do país e as capitais tiveram eleição e, naquele ano, Juvêncio César da Fonseca foi eleito prefeito e o José Marcos foi convidado para assumir a Secretaria de Controle Urbanístico e com isso em 1986 o Sindicato sentiu a sua saída e funcionou por um período curto. Mas a sua documentação foi arquivada no escritório do Secretário, Carlos Lucas e em 1993, um grupo de arquitetos que sentiam a necessidade de discutir as questões de salário mínimo, relações de trabalho e outras questões sindicais, resolveu transformar a APA-MS em Sindicato e nesse momento, esse grupo articulou a montagem de uma chapa e convocação de uma Assembleia para aprovar o Estatuto novo e a eleição da Diretoria.

            Numa manhã de sábado, usando uma sala da sede do CREA-MS na Rua Antônio Maria Coelho, a APA-MS se convertia em Sindicato dos Arquitetos de Mato Grosso do Sul (SINDARQ-MS) e elegia a nova Diretoria com Ângelo Marcos Arruda, Presidente; Fayez Rizk, Vice-Presidente; Roberta Oliveira, Secretária-Geral; Paulo Amaral, Tesoureiro e Zuleide Higa, Diretora. Nesse primeiro mandato, o SINDARQ-MS já participava do seu primeiro evento nacional. A reunião anual de todos os sindicatos que aconteceu em Salvador e foi representado pela Zuleide Higa. Sem sede, o SINDARQ-MS funcionava na sede do CREA-MS.

            A logomarca do SINDARQMS MS foi objeto de concurso público que teve a participação, em 1993/1994 de oito propostas sendo a vencedora do arquiteto Inácio Nessimian. O júri foi composto pelos arquitetos Ângelo Arruda, Paulo Amaral, Roberta Oliveira e Fayez José Rizk. Ao vencedor coube um prêmio oferecido pela Arquitécnica Ltda. A proposta vencedora, em seu Memorial Descritivo, destaca o uso das três formas puras - o quadrado, o triângulo e o círculo -, composto com outro pequeno triângulo preto que se move (desloca em cada forma), a palavra ARQ e o nome SIND em branco no meio do quadrado.

            Em 1996 em nova eleição, Ângelo Marcos Arruda se reelege presidente e a diretoria fica com Gogliardo Maragno, Vice-Presidente; Valéria Lúcia Rezende, Secretária; Fayez José Rizk, Tesoureiro; Selma Rodrigues, Wilber Gomes e Maurício Cândia, Diretores. Em 1999, o presidente eleito foi Luis Eduardo Costa, seguido em 2002 por Mário Sérgio Sobral Costa; em 2005 e 2008 foi eleito Werton Benevides Júnior e em 2011, Inácio Martins Ribeiro, que renunciou o mandato em 2012 e assumiu a Vice-Presidente Samária Rosa e, em 2014, nova eleição elegeu Kelly Hokama Presidente que está no mandato até 2017.

            Neste ano, o SINDARQ-MS recebe todos os dirigentes nas entidades sindicais estaduais em novembro, para comemorar seus 30 anos, homenagear pessoas e discutir as pautas dos arquitetos e urbanistas do Brasil no 39º. Encontro Nacional dos Sindicatos (ENSA) e vai realizar um Seminário 10 anos depois para avaliar a Lei 11.888/2008 que cria a Assistência Técnica na Habitação Social no país.

            Durante 30 anos (1985-2015), muitos profissionais emprestaram seu trabalho e seu tempo de dedicação para dirigir os trabalhos no Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas de Mato Grosso do Sul e diversas ações do podem ser lembradas e num esforço sem ordem cronológica ou de qual gestão fez o quê, posso lembrar-me de algumas importantes como o Prêmio Arquiteto do Ano que foi concedido a Celso Costa (1997), Arnaldino da Silva (1998) e Armênio Arakelian (2004). Ou ainda das sedes que o sindicato ocupou em importantes espaços da cidade especialmente no andar superior da Estação Ferroviária em convênio com a NOB após ter realizado parceria com a IBRATIN que restaurou a pintura de todo o complexo da ferrovia, com tinta especial.

            O SINDARQ-MS ainda ocupou um prédio na Rua Antônio Maria Coelho – cedido pela arquiteta Zuleide Higa e uma ampla sala junto as sede da empresa INCCO, na Avenida das Bandeiras, cedida pelo colega Arnaldino da Silva. Em todos esses espaços sempre inaugurados com um evento. No primeiro, um Curso e palestra promovidos pela Cerâmica Eliane; o segundo, o lançamento do Livro ALMANARQ da FNA, um catálogo para uso profissional.

            Nessa sede na Avenida das Bandeiras o SINDARQ implantou uma ação pioneira com o ARQ CAD, uma escola de preparação para arquitetos usarem o software AUTOCAD, muito usada naqueles anos para o desenho de representação de arquitetura. Mais de 100 profissionais aprenderam CAD pelas mãos de Valéria Rezende, Selma Rodrigues e Paulo Ribeiro, arquitetos que ministravam aulas por lá. Identicamente, um Curso de Marketing para Arquitetos foi ministrado para uma turma de 32 profissionais.

            Um projeto excepcional do SINDARQ-MS foi o ARQUITETO SOLIDÁRIO, uma ação para beneficiar pessoas sem condições de contratar profissionais que serviam a comunidade de baixa renda devolvendo em projetos e intervenções a alegria de uma família com serviços gratuitos em diversas possibilidades. Coordenação de Concursos de projetos em conjunto com o IAB-MS para a construção da sede da FAMASUL, do Memorial da Cidade ou ainda do Parque do Anhaduizinho, trouxe para Campo Grande personalidades nacionais para participar de júri e que cediam seu tempo para palestra, lançamento de livros, como Ruy Ohtake, Carlos Bratke, Eólo Maia, dentre outros.

            Durante o centenário de Campo Grande, em 1999, o SINDARQ-MS participou ativamente, junto ao grupo de trabalho criado pela Prefeitura para diversas ações e uma delas foi o Concurso para escolha da Logomarca do Centenário, com uma excepcional participação de mais de 500 trabalhos, vencido pelo acadêmico de publicidade Renato Garcia que ajudou posteriormente a editoração do Jornal do Arquiteto, que teve 10 edições e era distribuído, gratuitamente, por mala direta, a todos os profissionais residentes no Estado.

            Outra ação pioneira do SINDARQ-MS foi a Campanha de Valorização Profissional que foi realizada três vezes, em 1995, 2001 e 2005 sendo a primeira com outdoors em parceria com a ENCOL Engenharia e com a ZOOM publicidade, uma campanha para valorização outra de preservação do patrimônio histórico.

            Conseguimos um terreno da prefeitura na Afonso Pena com a Ceará e concurso de projeto da sede vencido por Robson Colombo o Binha; realizamos o ENSA DE 1995 e 2005; criamos o primeiro site do país para cadastrar arquitetos, com o nome de ARQUINET, que foi concebido pelo Gogliardo Maragno; fizemos convênios para executar habitação rural e praticar a assistência técnica voltado para as famílias de menor renda, implantando a política governamental; participamos de todas as Conferência das Cidades estadual, realizada pelo Governo do Estado e Ministério das Cidades e a entidade tem cadeira em diversos Conselhos, dentre eles o das Cidades.

            São 30 anos de luta em favor e em benefício de uma categoria que hoje dispõe de seu Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-MS), que foi objeto de muita luta para a sua criação e que representa mais de 2000 profissionais residentes em mais de 60 cidades. A todos, nossos parabéns. Da Diretoria atual e de todas as diretorias.

 

 

(67) 3222-2555 | Rua Raposo Tavares, 315 | Sala 04 | Jardim Paulista | Campo Grande - MS
Tag3 - Desenvolvimento Digital